quarta-feira, 25 de julho de 2007

Deus criou tudo que existe?


Um professor universitário desafiou seus alunos com esta pergunta: “Deus criou tudo que existe?”
“Sim”, respondeu, firmemente, um dos alunos.
O professor, então, disse: “Se Deus criou tudo, então Deus fez o mal, pois o mal existe e, partindo do conceito de que nossas obras são um reflexo de nós mesmos, então, Deus é mau.”
O jovem ficou calado diante de tal resposta e o professor, feliz de ter provado mais uma vez que a fé era um mito.
Então, aquele mesmo aluno perguntou ao professor: “existe o frio?”
“Lógico que existe ou, por acaso, você nunca sentiu frio?”
O rapaz respondeu: “De fato, senhor, o frio não existe. Segundo as leis da física, o que consideramos frio, na realidade, é a ausência de calor. Nós criamos essa definição para descrever como nos sentimos se não temos calor.”
“E existe a escuridão?”, continuou o estudante.
O professor respondeu: “Existe.”
“Novamente, cometeu um erro, senhor, a escuridão também não existe. A escuridão, na realidade, é a ausência de luz. Escuridão é uma definição que o homem desenvolveu para descrever o que acontece quando não há luz presente.”
Finalmente, o jovem perguntou ao professor: “Senhor, o mal existe?”
O professor respondeu: “Claro que sim, lógico que existe. Como disse desde o começo, vemos crimes e violência no mundo todo, essas coisas são do mal.”
Ao que o estudante respondeu: “O mal não existe, senhor. Pelo menos, não existe por si mesmo. O mal é simplesmente a ausência de Deus em nossos corações. O mal é a definição que o homem criou para descrever essa ausência.”

Quem não tem namorado

Quem não tem namorado é alguém que tirou férias de si mesmo. Namorado é a mais difícil das conquistas. Difícil porque namorado de verdade é muito raro. Paquera, flerte, caso, transa, envolvimento, até paixão é fácil! Mas namorado mesmo é muito difícil.
Namorado não precisa ser o mais bonito, mas aquele a quem se quer proteger e, quando chega ao lado dele, a gente treme, sua frio, e quase desmaia, pedindo proteção. Se você tem três pretendentes, dois paqueras, um envolvimento e dois amantes, mesmo assim, pode não ter namorado.
Não tem namorado quem não sabe o gosto da chuva, cinema, sessão das duas, medo do pai, ou drible no trabalho. Namorar é fazer pactos de amor com a felicidade ainda que rápida, escondida, fugidia ou impossível de durar. Não tem namorado quem não sabe o valor das mãos dadas, de carinho escondido debaixo da mesa...
Não tem namorado quem não tem música secreta, quem ama sem gostar, quem gosta sem sentir, quem sente sem se entregar...
Não tem namorado quem nunca sentiu o gosto de ser lembrado de repente no fim de semana, na madrugada ou num dia de sol em plena praia, cheia de rivais.
Não tem namorado quem ama sem se dedicar, quem namora sem brincar, quem vive cheio de obrigações, quem confunde solidão com ficar sozinho e em paz.
Não tem namorado quem não fala sozinho e não ri de si mesmo. Se você não tem namorado, talvez seja porque não descobriu que o amor é alegre e não tem aquele peso do medo do futuro e se vai dar certo ou não. Comece, então, a namorar consigo mesmo. Ponha uma roupa mais leve, passeie de mãos dadas com o ar. Enfeite-se com ternura e escove a alma com leves movimentos de esperança. Então, saia do quintal de si mesmo e descubra o lindo jardim que está aí na sua frente.
Se você não tem namorado, é porque ainda não enlouqueceu aquele pouquinho necessário para fazer a vida passar.... e, de repente, parecer que tudo faz sentido.

Seu anjo


Uma criança pronta para nascer perguntou a Deus: "Dizem-me que serei enviado à Terra amanhã... Como eu vou viver lá, sendo assim pequeno e indefeso?"
E Deus disse: "Entre muitos anjos, eu escolhi um especial para você. Estará lhe esperando e tomará conta de você."
Criança: "Mas diga-me... aqui no Céu, eu não faço nada a não ser cantar e sorrir, o que é suficiente para que eu seja feliz. Serei feliz lá?"
Deus: "Seu anjo cantará e sorrirá para você... A cada dia, a cada instante, você sentirá o amor do seu anjo e será feliz."
Criança: "Como poderei entender quando falarem comigo, se eu não conheço a língua que as pessoas falam?"
Deus: "Com muita paciência e carinho, seu anjo lhe ensinará a falar."
Criança: "E o que farei quando eu quiser Te falar?"
Deus: "Seu anjo juntará suas mãos e lhe ensinará a rezar."
Criança: "Eu ouvi que na Terra há homens maus. Quem me protegerá?"
Deus: "Seu anjo lhe defenderá mesmo que signifique arriscar sua própria vida."
Criança: "Mas eu serei sempre triste porque eu não Te verei mais."
Deus: "Seu anjo sempre lhe falará sobre Mim, lhe ensinará a maneira de vir a Mim, e Eu estarei sempre dentro de você."
Nesse momento, havia muita paz no Céu, mas as vozes da Terra já podiam ser ouvidas. A criança, apressada, pediu suavemente: "Oh Deus, se eu estiver a ponto de ir agora, diga-me por favor, o nome do meu anjo."
E Deus respondeu : "Você chamará seu anjo de ... MÃE!"

Para minha Mãe Gemima


Quando você achou que eu não estava olhando...
...eu vi você pendurar meu primeiro desenho na porta da geladeira, e imediatamente, quis fazer outro desenho.
Quando você achou que eu não estava olhando, eu vi você alimentando um gato perdido, e aprendi que é muito bom tratar bem os animais.
Quando você achou que eu não estava olhando, eu vi lágrimas em seus olhos, e eu aprendi que, às vezes, coisas nos machucam, mas que é permitido chorar.
Quando você achou que eu não estava olhando, eu vi você fazer para mim o meu bolo favorito, e aprendi que pequenas coisas podem ser muito especiais na vida das pessoas.
Quando você achou que eu não estava olhando, eu vi você orando e eu soube que há um Deus com quem eu podia sempre conversar e aprendi a confiar neste Deus.
Quando você achou que eu não estava olhando, eu senti o seu beijo de boa noite. Senti-me amado e protegido. Eu vi você fazendo comida e levando para uma amiga que estava doente. Eu aprendi que todos nós devemos nos ajudar e cuidar dos outros
Quando você achou que eu não estava olhando, eu vi você cuidar da nossa casa e de todos que moram nela, e eu aprendi que temos que cuidar de tudo que nos foi dado.
Eu aprendi, como uma das maiores lições de vida, que eu precisava aprender com você a ser uma pessoa boa e produtiva quando crescesse.
Quando você achou que eu não estava olhando, eu olhei para você e quis dizer: "Obrigado por todas as coisas que eu vi quando você pensou que eu não estava olhando. Obrigado mamãe!

Para minha Mãe


Antes de ser mãe, eu preparava e comia meu jantar ainda quente e não tinha roupas manchadas. Eu tinha calmas conversas ao telefone, dormia o quanto queria, e nunca me preocupava com a hora de ir para a cama.
Antes de ser mãe, eu limpava minha casa todo dia, não tropeçava em brinquedos, nem pensava em canções de ninar.
Antes de ser mãe, eu não me preocupava se minhas plantas eram venenosas ou não. Imunizações e vacinas eram coisas em que eu nem pensava.
Antes de ser mãe, ninguém vomitou nem fez xixi em mim, nem me beliscou sem nenhum cuidado, com dedinhos de unhas finas.
Antes de ser mãe, eu nunca tive que segurar uma criança chorando para que médicos pudessem fazer testes ou aplicar injeções. Eu nunca chorei olhando pequeninos olhos que choravam. Eu nunca fiquei gloriosamente feliz com uma simples risadinha. Eu nunca fiquei sentada horas e horas olhando um bebê dormindo.
Antes de ser mãe, eu nunca segurei uma criança só por não querer afastá-la do meu corpo. Eu nunca senti meu coração se despedaçar quando não pude estancar uma dor. Eu não imaginava que algo tão pequeno pudesse fazer-me sentir tão importante.
Nunca pude imaginar o calor, a alegria, o amor, a dor e a satisfação de ser mãe. Por tudo e, apesar de tudo, obrigada Deus, por eu ser agora um alguém tão frágil e tão forte ao mesmo tempo. Obrigada por permitir-me ser mãe.

Seja seu melhor amigo sempre



Ninguém é dono da sua felicidade. Por isso, não entregue sua alegria, sua paz e sua vida nas mãos de ninguém, absolutamente ninguém.
Somos livres, não pertencemos a ninguém e não podemos querer ser donos dos desejos, da vontade, ou dos sonhos de quem quer que seja.
A razão da sua vida é você mesmo.
A tua paz interior é a tua meta de vida.
Quando sentires um vazio na alma, quando acreditares que ainda está faltando algo, mesmo tendo tudo, volte teu pensamento para os teus desejos mais íntimos e busque a divindade que existe em você.
Pare de colocar sua felicidade cada dia mais distante de você. Não coloque objetivos longe demais de suas mãos. Abrace os que estão ao seu alcance hoje.
Você é o reflexo do que pensas diariamente.
Pare de pensar mal de você mesmo, e seja seu melhor amigo sempre.
Sorrir significa aprovar, aceitar, então abra um sorriso para aprovar o mundo que te quer oferecer o melhor.
Trabalhe, trabalhe muito a seu favor.
Pare de esperar a felicidade sem esforços.
Pare de exigir das pessoas aquilo que nem você conquistou ainda.
Critique menos, trabalhe mais. Agradeça tudo que está em sua vida nesse momento, inclusive a dor.
Pois nossa compreensão do universo, ainda é muito pequena para julgar o que quer que seja na nossa vida.

Cenoura, ovo e café: Qual deles é você?



Certa vez, um velho sábio recebeu a visita de uma moça que queixava-se de como era sua vida e de como as coisas estavam tão difíceis para ela. Ela já não sabia mais o que fazer e queria desistir. Parecia que, assim que um problema estava resolvido, um outro surgia. Então, o sábio levou-a até a cozinha. Encheu três panelas com água e colocou todas em fogo alto. Logo, as panelas começaram a ferver. Em uma delas, colocou cenouras. Em outra, ovos e, na última, pó de café. Deixou que tudo fervesse, sem dizer uma palavra. Minutos depois, o sábio apagou o fogo. Pegou as cenouras, os ovos e o café, colocando-os em recipientes separados. Virou-se para a moça e perguntou: "O que você está vendo?""Cenouras, ovos e café" – ela respondeu. Ele a trouxe para mais perto e pediu-lhe para experimentar as cenouras. Ela obedeceu e notou que as cenouras estavam macias. Ele, então, pediu-lhe que pegasse um ovo e o quebrasse. Ela obedeceu e, depois de retirar a casca, verificou que o ovo endurecera com a fervura. Finalmente, ele lhe pediu que tomasse um gole do café. Ela sorriu ao sentir seu aroma delicioso e então perguntou: "O que isto significa?""Cada um destes - a cenoura, o ovo e o café - enfrentou a mesma adversidade, a água fervendo, mas cada um reagiu de maneira diferente. A cenoura, outrora crua e rígida, amoleceu e se tornou frágil. Os ovos, antes frágeis, mesmo com sua casca protegendo o líquido interior, tornou-se firme e mais resistente. Já o pó de café é incomparável: depois que o coloquei na água fervente, ele mudou a própria água."Após um profundo silêncio, o sábio prosseguiu: "Qual deles é você? Quando a adversidade bate à sua porta, como você responde? Você é a cenoura, o ovo ou o pó de café? Você é como a cenoura, parecendo firme e forte, mas, com a dor e a adversidade, murcha e se torna frágil, perdendo sua força? Ou será que você é como o ovo, começando maleável, mas, depois de sofrer alguma pressão da vida, torna-se dura? Sua 'casca' até parece a mesma, mas por dentro, você está dura. Será que você é como o pó de café? Você transforma o meio que a aflige, altera o que está trazendo a dor e oferece algo melhor e mais gostoso do que havia antes da adversidade?"

Se não houver amanhã?


Sabe... eu que costumava deixar muitas coisas para amanhã resolvi lhe dizer, hoje, o quanto você é importante para mim, porque, quando acordei pela manhã, uma pergunta ressoava na minha alma:
"Se não houver amanhã?"


Então, hoje, eu quero ficar um pouco mais do seu lado, ouvir suas idéias com mais atenção.
Hoje eu quero fazer uma prece ao seu lado, descobrir com você essa magia que lhe traz tanta serenidade, tudo isso feito sem pressa. Eu vou lhe pedir um favor, agradecer, me desculpar, pedir perdão, se for necessário.
Sabe... eu sempre deixei todas essas coisas para amanhã, mas o amanhã é apenas uma promessa. Hoje é o presente.
Eu sempre deixei as palavras gentis para dizer amanhã, carinhos para fazer amanhã, muita atenção para prestar amanhã, mas o amanhã talvez não nos encontre juntos no mesmo caminho.
Nada ficará pendente, pois eu não sei se o amanhã chegará para nós, mas sei que hoje eu posso dizer a você o quanto você significa em minha vida... e pode ter certeza que você significa muito!!!

Onde você vê


Onde você vê um obstáculo, alguém vê o término da viagem e o outro vê uma chance de crescer.
Onde você vê um motivo pra se irritar, alguém vê a tragédia total e o outro vê uma prova para sua paciência.
Onde você vê a morte, alguém vê o fim e o outro vê o começo de uma nova etapa.
Onde você vê a teimosia, alguém vê a ignorância, um outro compreende as limitações do companheiro, percebendo que cada qual caminha em seu próprio passo. E que é inútil querer apressar o passo do outro, a não ser que ele deseje isso. Cada qual vê o que quer, pode ou consegue enxergar. Porque eu sou do tamanho do que vejo. E não do tamanho da minha altura.

Quando me amei de verdade


Quando me amei de verdade, compreendi que, em qualquer circunstância, eu estava no lugar certo, na hora certa, no momento exato. Então, pude relaxar...
Hoje sei que isso tem nome: Auto-estima.
Quando me amei de verdade, parei de desejar que a minha vida fosse diferente e comecei a ver que tudo o que acontece contribui para o meu crescimento.
Hoje chamo isso de Amadurecimento.
Quando me amei de verdade, comecei a perceber como é ofensivo tentar forçar alguma situação ou alguém apenas para realizar aquilo que desejo, mesmo sabendo que não é o momento ou a pessoa não está preparada, inclusive eu mesmo.
Hoje sei que o nome disso é Respeito.
Quando me amei de verdade, comecei a me livrar de tudo que não fosse saudável: pessoas, tarefas, tudo e qualquer coisa que me pusesse para baixo. De início, minha razão chamou essa atitude de egoísmo.
Hoje sei que se chama Amor-próprio.
Quando me amei de verdade, deixei de temer meu tempo livre e desisti de fazer grandes planos, abandonei os projetos megalômanos de futuro.
Hoje faço o que acho certo, o que gosto, quando quero e no meu próprio ritmo.
Hoje sei que isso é Simplicidade.
Quando me amei de verdade, desisti de querer ter sempre razão e, com isso, errei muito menos vezes.
Hoje descobri a Humildade.
Quando me amei de verdade, percebi que a minha mente pode me atormentar e me decepcionar. Mas quando eu a coloco a serviço do meu coração, ela se torna uma grande e valiosa aliada. Tudo isso é Saber viver!!!

terça-feira, 24 de julho de 2007

Um dia


Um dia descobrimos que beijar uma pessoa para esquecer outra é bobagem.

Você não só não esquece a outra pessoa como pensa muito mais nela.

Um dia nós percebemos que as mulheres tem instinto "caçador" e fazem qualquer homem sofrer.

Um dia descobrimos que se apaixonar é inevitável.

Um dia percebemos que as melhores provas de amor são as mais simples.

Um dia percebemos que o comum não nos atrai.

Um dia sabemos que ser classificado como o "bonzinho" não é bom.

Um dia percebemos que a pessoa que nunca te liga é a que mais pensa em você.

Um dia sabemos a importância da frase:"Tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas.

"Um dia percebemos que somos muito importantes para alguém, mas não damos valor a isso.

Um dia percebemos como aquele amigo faz falta, mas aí já é tarde demais. Enfim... um dia descobrimos que, apesar de viver quase um século, esse tempo todo não é suficiente para realizarmos todos os nossos sonhos, para beijarmos todas as bocas que nos atraem, para dizer tudo o que tem que ser dito naquele momento. Não existe hora certa para dizer o que sentimos se quem estiver te ouvindo não te compreender, não te merecer...O jeito é: ou nos conformamos com a falta de algumas coisas na nossa vida ou lutamos para realizar todas as nossas loucuras.

Quem não compreende um olhar tampouco compreenderá uma longa explicação.

Nós Crescemos


Um dia desses, você gritará: "Por que vocês não crescem e param de agir como crianças?"

E isso acontecerá.
Ou talvez diga: "Vão lá fora e arranjem alguma coisa para fazer. E não batam a porta!"
E não baterão...

Arrumará o quarto do seu filho com esmero. Jogará fora os adesivos, esticará os lençóis, pendurará as roupas nos cabides, organizará as prateleiras e todos os brinquedos.
Em seguida dirá:
"Agora quero que este quarto fique arrumadinho assim!”
E ele ficará.
Preparará um jantar perfeito, com uma salada onde ninguém “beliscou”, e um bolo sem marcas de dedo na cobertura. E dirá:
"Finalmente, consegui preparar uma refeição digna de um rei!”
Mas comerá sozinha.
Dirá: “Quero poder conversar ao telefone sem interrupções. Sem ninguém pulando ao meu redor. Sem caretas. Silêncio... Estão ouvindo?“

E isso acontecerá.
Suas toalhas de mesa não mais terão manchas de tomate.

Não terá que cobrir o sofá e a poltrona com panos.

Não encontrará caminhões nem bonecas debaixo do sofá.

Não passará mais noites em claro, junto ao vaporizador.

Não encontrará o chão do banheiro alagado depois do banho.
Acabaram-se os remendos nas pernas das calças.

Imagine um batom sem a ponta estragada!

Pode sair à noite sem ter que arranjar alguém para ficar com as crianças, lavar roupa somente uma vez por semana, ir ao mercado e comprar somente aquilo que deseja.

Ninguém mais lhe dará beijos com a boca suja de bala.

Não haverá dentes de leite para arrancar, nem risinhos no quarto ao lado.

Restará somente uma voz gritando:
"Por que vocês não crescem logo e param de agir como crianças?"
E o silêncio responderá: "Crescemos!"

Águia ou Galinha


Era uma vez um camponês que foi à floresta apanhar um pássaro para mantê-lo cativo em sua casa. Conseguiu pegar um filhote de águia. Colocou-o no galinheiro junto das galinhas. A águia comia grãos de milho e ração própria para galinhas, embora fosse a rainha de todos os pássaros. Depois de cinco anos, este homem recebeu em sua casa a visita de um naturalista que, ao ver aquela maravilhosa ave disse:
- Esse pássaro aí não é galinha. É uma águia.
- De fato - disse o camponês - é uma águia. Mas eu a criei como galinha. Ela não é mais uma águia. Transformou-se em galinha como as outras, apesar das asas de quase três metros de envergadura.
- Não - retrucou o naturalista - Ela é e será sempre uma águia. Pois tem um coração de águia. Este coração fará essa águia um dia voar às alturas.
- Não, não - insistiu o camponês - virou galinha e jamais voará como águia.
Então, decidiram fazer uma prova. O naturalista tomou a águia, ergueu-a bem alto e, desafiando-a, disse:
- Já que você de fato é uma águia, já que você pertence ao céu e não à terra, abra suas asas e voe! A águia pousou sobre o braço estendido do naturalista. Viu as galinhas lá embaixo, ciscando grãos. E pulou para junto delas. O camponês comentou:
- Eu te disse, ela virou uma simples galinha!
- Não - tornou a insistir o naturalista - ela é uma águia. E uma águia será sempre uma águia. Vamos experimentar novamente amanhã.
No dia seguinte, a águia também não voou. No outro também não. Assim, foram vários dias até que, certa manhã, o naturalista e o camponês levantaram bem cedo.
Pegaram a águia, levaram-na para fora da cidade, longe das casas dos homens, no alto de uma montanha. O naturalista ergueu a águia para o alto e ordenou-lhe:
- Águia, já que você é uma águia, já que você pertence ao céu e não à terra abra suas asas e voe! A águia olhou ao redor. Tremia como se experimentasse nova vida. Mas não voou. Então, o naturalista segurou-a firmemente, bem na direção do sol, para que seus olhos pudessem encher-se da claridade solar e da vastidão do horizonte.
Nesse momento, ela abriu suas potentes asas, ergueu-se, soberana, sobre si mesma. Começou a voar, a voar para o alto, a voar cada vez mais alto. Voou. Voou. Até confundir-se com o azul do firmamento, mostrando que não havia perdido sua essência .
E você, já permitiu que alguém te privasse de sua essência? Tem sido águia ou galinha? Abra suas asas e voe!!!

A janela


Conta-se que certa menina tinha um lindo cãozinho de estimação. Todos os dias, ao cair da tarde, ficava na janela do seu quarto, olhando para ele. Certo dia, ao voltar da escola, soube que seu cãozinho fora atropelado e morto. Após alguns dias isolada no quarto, a menina passou a adotar um comportamento estranho. Todos os dias, ao cair da tarde, ficava na janela do seu quarto, olhando para o portão da casa, numa ingênua ilusão, esperando ver seu cãozinho voltar. Assim ficou por muitos dias. Até que seu pai, com o coração partido por ver a filha assim, tomou-a nos braços e disse:
- Filha, lá no nosso jardim nasceu uma linda flor. Venha, mude de janela venha ver!
Ao ver a linda flor, a menina não se conteve e deu um grande sorriso. Depois disso, dia após dia, a alegria voltou a brilhar dentro daquele pequeno coração.
Nossa existência é semelhante a uma casa de muitas janelas, que possibilita a visão de várias paisagens. O problema é que muitas pessoas fazem da vida uma casa de uma única janela. Ali ficam debruçadas, por anos, sem a possibilidade de ver outras paisagens.
Uma janela que precisa ser fechada é a do ressentimento. Quem fica debruçado sobre esta janela olha a vida pelo ângulo da amargura, do desencanto, da tristeza profunda. A pessoa ressentida perde a confiança no amor, não investe em novos relacionamentos.
Mude de janela! Abra o coração para o perdão. A janela do perdão nos faz mais humanos, mais tolerantes, mais cheios de graça e beleza interior.
Outra janela que precisa ser fechada é a do medo. Milhares de pessoas estão fixadas nesta janela. Somente vêem os perigos, os obstáculos, as dificuldades. Na mente delas não existem sonhos, só pesadelos. Troque a janela do medo pela da coragem. Ela desperta em nós a determinação e o otimismo. Contemple, através da coragem, as conquistas dos vitoriosos.
Terrível é a vida dos que se fixaram na janela do passado. Não vêem nada em sua frente. Apenas motivos para lamentar. Mude para a janela da esperança. Ela nos faz sonhar com dias melhores.
Mude de janela. Busque a janela que lhe mostrará a mais linda flor, o mais caloroso sol, a vontade de lutar contra os obstáculos. Você tem muitas vitórias a conquistar. Enfim, busque a janela da sua felicidade plena!

Amanhã pode ser tarde de mais

Era uma vez um garoto que nasceu com uma doença que não tinha cura. Tinha 17 anos e podia morrer a qualquer momento.
Um dia, decidiu sair sozinho e, ao passar por uma loja de discos, notou a presença de uma garota, mais ou menos de sua idade, que parecia ser feita de ternura e beleza. Foi amor à primeira vista. Abriu a porta e entrou, sem mais olhar para nada que não a sua amada. Aproximando-se timidamente, chegou ao balcão onde ela estava.
Quando o viu, ela deu-lhe um sorriso. Era o sorriso mais lindo que ele já tinha visto. A emoção foi tão forte que ele mal conseguiu dizer que queria um CD. Pegou o primeiro que encontrou, sem nem olhar de quem era, e disse:
- Esse aqui!
- Quer que embrulhe para presente? - perguntou a garota sorrindo ainda mais.
Ele só mexeu com a cabeça para dizer que sim.
Ela saiu do balcão e voltou pouco depois, com o CD muito bem embalado. Ele pegou o pacote e saiu. Daquele dia em diante, todas as tardes voltava à loja de discos e comprava um CD qualquer. A garota sempre deixava o balcão e voltava com o embrulho cada vez mais bem feito, que ele guardava no closet, sem nem abrir.
Ele estava apaixonado, mas tinha medo da reação dela. Assim, por mais que ela sempre o recebesse com um sorriso doce, não tinha coragem de convidá-la para sair e conversar.
Um dia, ele se encheu de coragem e foi à loja. Como todos os dias, comprou um CD qualquer e, como sempre, ela foi embrulhá-lo. Quando ela não estava vendo, escondeu um papel com seu nome e telefone no balcão e saiu da loja correndo.

No dia seguinte, o telefone tocou e a mãe do jovem atendeu. Era a garota perguntando por ele. A mãe, desconsolada, nem perguntou quem era. Começou a chorar e disse:
- Então você não sabe? Faleceu essa manhã.
Mais tarde, a mãe entrou no quarto do filho, para olhar suas roupas e ficou muito surpresa com a quantidade de CDs, todos embrulhados. Ficou curiosa e decidiu abrir um deles. Ao fazê-lo, viu cair um pequeno pedaço de papel, onde estava escrito:
Você é muito simpático. Não quer me convidar para sair? Eu adoraria!
Emocionada, a mãe abriu outro CD. Dele, também caiu um pedaço de papel que dizia o mesmo e, assim, todos quantos ela abriu, traziam uma mensagem de carinho e a esperança de conhecer aquele rapaz.
Assim é a vida: Não espere demais para dizer a alguém especial aquilo que você sente. Diga já. Amanhã pode ser muito tarde.

O que é o Amor?


Numa sala de aula havia várias crianças. Uma delas perguntou:- Professora, o que é o amor?
A professora sentiu que a criança merecia uma resposta à altura da pergunta inteligente que fizera. Como já estava na hora do recreio, pediu que cada aluno desse uma volta pelo pátio da escola e que trouxesse o que mais despertasse nele o sentimento de amor.
As crianças saíram apressadas e, ao voltarem, a professora disse:
- Quero que cada um mostre o que trouxe.


A primeira criança disse: - Eu trouxe essa flor, não é linda?

A segunda criança falou: - Eu trouxe esta borboleta. Veja o colorido de suas asas, vou colocá-la em minha coleção.

A terceira criança completou: - Eu trouxe este filhote de passarinho. Ele havia caído do ninho junto com outro irmão. Não é uma gracinha?

E, assim, as crianças foram se colocando.
Terminada a exposição, a professora notou que havia uma criança que tinha ficado quieta o tempo todo. Ela estava vermelha de vergonha, pois nada havia trazido. A professora se dirigiu a ela e perguntou: - Meu bem, porque você nada trouxe?


E a criança, timidamente, respondeu: - Desculpe, professora. Vi a flor e senti o seu perfume, pensei em arrancá-la, mas preferi deixá-la para que seu perfume exalasse por mais tempo. Vi também a borboleta, leve, colorida! Ela parecia tão feliz que não tive coragem de aprisioná-la. Vi também o passarinho caído entre as folhas, mas ao subir na árvore notei o olhar triste de sua mãe e preferi devolvê-lo ao ninho. Portanto, professora, trago comigo o perfume da flor, a sensação de liberdade da borboleta e a gratidão que senti nos olhos da mãe do passarinho. Como posso mostrar o que trouxe?

A professora agradeceu a criança e lhe deu nota máxima, pois ela fora a única que percebera que só podemos trazer o amor no coração.

O Peso de uma oração


Uma pobre senhora, com visível ar de derrota estampado no rosto, entrou num armazém, se aproximou do proprietário - conhecido por seu jeito grosseiro - e lhe pediu fiado alguns mantimentos.
Ela explicou que seu marido estava muito doente e não podia trabalhar e que tinha sete filhos para alimentar. O dono do armazém zombou dela e pediu que se retirasse de seu estabelecimento.
Em pé no balcão, um freguês que assistia a conversa se aproximou do dono do armazém e lhe disse que ele deveria dar o que aquela mulher necessitava para a sua família, por sua conta.
Então, o comerciante falou meio relutante para a pobre mulher:
- Você tem uma lista de mantimentos?
- Sim, respondeu ela.
- Muito bem: coloque sua lista na balança e, o quanto ela pesar, eu lhe darei em mantimentos.
A pobre mulher hesitou por uns instantes e com a cabeça curvada, retirou da bolsa um pedaço de papel, escreveu alguma coisa e o depositou suavemente na balança. Os três ficaram admirados quando o prato da balança com o papel desceu e permaneceu lá embaixo, como se tivesse mais de dez quilos.
O comerciante virou-se lentamente para seu freguês e comentou contrariado:
- Não posso acreditar!
O freguês sorriu e o homem começou a colocar os mantimentos no outro prato da balança. Como a escala da balança não equilibrava, ele continuou colocando mais e mais mantimentos até não caber mais nada.
Finalmente, ele pegou o pedaço de papel da balança e ficou espantado pois não era uma lista de compras e, sim, uma oração que dizia:
"O Senhor conhece minhas necessidades e estou deixando isto em Suas mãos..."
O homem deu as mercadorias para a pobre mulher, no mais completo silêncio. Ela agradeceu e deixou o armazém. O freguês pagou a conta e disse:
- Valeu cada centavo. Só Deus sabe o peso de uma oração.

Sonhos


"Todo ser humano possui sonhos.
Sonhos grandes, sonhos pequenos, sonhos.
Sonhos que nascem a cada dia, a cada hora, a cada minuto.
Sem percebermos, um sonho nasce dentro do nosso coração.
Sonhos nos motivam a viver, a continuar caminhando.
Vivemos, na verdade, na busca da realização dos nossos sonhos.
Às vezes, pessoas que estão ao nosso redor tentam matá-los com palavras de pessimismo. Acham que, se não podem realizar seus sonhos, as outras pessoas também não merecem realizar os seus.
Puro egoísmo.
Muitas vezes, achamos que não conseguiremos realizá-los, que eles estão muito distantes de nós.
Ou achamos que não merecemos, porque não somos ninguém.
Se não acreditarmos neles, os perderemos.
Temos que tirar do baú nossos sonhos, caso contrário, eles envelhecem e, assim, não conseguiremos mais realizá-los.
A realização vem pela luta, esforço e persistência.
Caminhar ao lado de pessoas que nos motivam a sonhar é um passo para a realização deles.
Mesmo que tudo nos leve a pensar que parece impossível, não desista do seu sonho.
Busque forças dentro de você.
Acredite que tudo pode acontecer.
Acredite na beleza dos seus sonhos e na capacidade de realizá-los.
Você é capaz! Sonhe sempre!
Nunca deixe de sonhar."

quinta-feira, 19 de julho de 2007

Chorar



Melhores coisas



Espelho


Árvore da felicidade


Imagine que você acaba de receber a árvore da felicidade. Ela ainda é apenas uma muda pequenina, mas depende de você para crescer firme e forte. Por isso, plante-a em seu coração, regue-a com sorrisos e bondade. Sinta o aroma de suas flores, o doce sabor de suas frutas e divida sua sombra com quem você quer bem. As coisas boas ficam melhores ainda quando podemos compartilhar com pessoas queridas.
Então, seja uma pessoa generosa e compartilhe esta árvore com seus amigos e amados. Assim, estará plantando felicidade por onde passar. Você verá quantas pessoas especiais brotarão no jardim de sua vida.

Os Sentimentos



Era uma vez uma ilha onde moravam os seguintes sentimentos: a alegria, a tristeza, a vaidade, a sabedoria, o amor e outros.
Um dia, avisaram aos moradores desta ilha que ela seria inundada. Apavorado, o amor cuidou para que todos os sentimentos se salvassem. Ele, então, falou:
- Fujam todos, a ilha vai ser inundada!

Todos correram e pegaram seus barquinhos para irem a um morro bem alto. Só o amor não se apressou, pois queria ficar um pouco mais com sua ilha. Quando já estava quase se afogando, o amor correu para pedir ajuda.

Estava passando a riqueza e ele disse:
- Riqueza, leve-me com você.
Ela respondeu:
- Não posso, meu barco está cheio de ouro e prata e você não vai caber!
Passou a vaidade e ele pediu:
- Vaidade! Leve-me com você!
- Não posso, vai sujar o meu barco!

Logo atrás vinha a tristeza. Então, ele falou:
- Tristeza, posso ir com você?
-Ah, amor! Estou tão triste que prefiro ir sozinha!

Passou a alegria, mas estava tão alegre que nem ouviu o amor chamando. Já desesperado, pensando que ia ficar só, o amor começou a chorar. Foi quando passou um velhinho que disse:
- Sobe, amor, que eu te levo!

O amor ficou tão radiante de felicidade que até esqueceu de perguntar o nome do velhinho.
Chegando ao morro alto, onde estavam todos os sentimentos, ele perguntou à sabedoria:
- Sabedoria, quem era o velhinho que me trouxe aqui?
Ela respondeu:
- O tempo.
- O tempo? Mas por que só o tempo me trouxe aqui?
- Porque só o tempo é capaz de entender um grande amor!

terça-feira, 17 de julho de 2007

Doador de órgãos

Mensagem de um doador de órgãos anônimo

Não chamem o meu falecimento de leito da morte, mas de leito da vida.
Dêem minha visão ao homem que jamais viu o raiar do sol, o rosto de uma criança o amor nos olhos de uma mulher.
Dêem meu coração a uma pessoa cujo o coração apenas experimentou dias infindáveis de dor.
Dêem meu sangue ao jovem que foi retirado dos destroços de seu carro, para que ele possa viver e ver os seus netos brincarem.
Dêem os meus rins as pessoas que precisam de uma máquina para viver de semana em semana.
Retirem os meus ossos, cada fibra e nervo do meu corpo e encontrem um meio para fazer uma criança inválida caminhar. Explorem cada canto do meu cérebro.
Retirem minhas células se necessário, e deixem-nas crescerem para que um dia um menino mudo possa ouvir ou gritar em momento de felicidade ou uma menina surda possa ouvir o barulho da chuva de encontro á sua janela.
Queimem o que restar de mim e espalhem as cinzas ao vento para que ajudem as flores brotarem.
Se tiverem que enterrar algo, que sejam meus erros, minhas fraquezas e todo o mal que fiz aos meus semelhantes.
Dêem meus pecados ao diabo.
Dêem minha alma a Deus.
Se por acaso desejarem lembrar-se de mim, façam-no com ação ou palavra amiga a alguém que precise de você.
Se fizerem tudo o que pedi estarei vivo para sempre.

sábado, 14 de julho de 2007

Pérolas


"Você sabia que uma ostra que não foi ferida não produz pérolas?
Pérolas são produtos da dor, resultados da entrada de uma substância estranha ou indesejável no interior da ostra, como um parasita ou um grão de areia.
Na parte interna da concha é encontrada uma substância lustrosa chamada nácar.
Quando o grão de areia penetra as células do nácar, começa a trabalhar e cobrir o grão com camadas para proteger o corpo indefeso da ostra. Como resultado, uma linda pérola vai se formando ali no seu interior. Na verdade, é uma ferida cicatrizada.
Você já se sentiu ferido pelas palavras rudes de alguém?
Já foi acusado de ter dito coisas que não disse?
Suas idéias já foram rejeitadas ou mal interpretadas?
Já sentiu duros golpes de preconceito?
Já recebeu o troco da indiferença?
Cubra suas mágoas com várias camadas de amor. Assim, com certeza, você produzirá uma linda pérola. Infelizmente, são poucas as pessoas que se interessam por esse tipo de sentimento. A maioria aprende apenas a cultivar ressentimentos, deixando as feridas abertas, alimentado-as com de sentimentos pequenos, não permitindo que cicatrizem. Assim, na prática, o que vemos são muitas 'ostras vazias', não porque não tenham sido feridas, mas porque não souberam perdoar, compreender e transformar a dor em amor.
Fabrique pérolas você também!"

Saiba fazer a diferença


"Certa vez, um sultão sonhou que havia perdido todos os dentes. Ele acordou assustado e mandou chamar um sábio para que interpretasse o sonho.
- Que desgraça, Senhor - exclamou o sábio - Cada dente caído representa a perda de um parente de Vossa Majestade!
- Mas que insolente - gritou o Sultão - Como se atreve a dizer tal coisa?
Então, ele chamou os guardas e mandou que lhe dessem cem chicotadas. Mandou também que chamassem outro sábio para interpretar o mesmo sonho. O outro sábio chegou e disse:
- Senhor, uma grande felicidade lhe está reservada! O sonho indica que ireis viver mais que todos os vossos parentes!
A fisionomia do Sultão se iluminou e ele mandou dar cem moedas de ouro ao sábio. Quando este saía do palácio, um cortesão perguntou ao sábio:
- Como é possível? A interpretação que você fez foi a mesma do seu colega. No entanto, ele levou chicotadas e, você, moedas de ouro!
- Lembre-se sempre - respondeu o sábio - tudo depende da maneira de dizer as coisas!
E esse é um dos grandes desafios da Humanidade. É daí que vem a felicidade ou a desgraça, a paz ou a guerra. A verdade deve ser dita sempre, não resta a menor dúvida. Mas a forma como ela é dita é que faz a diferença. "

Os prisioneiros


"Se você colocar um falcão em um cercado de um metro quadrado e inteiramente aberto em cima, o pássaro, apesar de sua habilidade para o vôo, será um prisioneiro. A razão é que um falcão sempre começa seu vôo com uma pequena corrida em terra. Sem espaço para correr, nem mesmo tentará voar e permanecerá um prisioneiro pelo resto da vida, nessa pequena cadeia sem teto.
O morcego, criatura notavelmente ágil no ar, não pode sair de um lugar nivelado. Se for colocado em um piso complemente plano e aberto em cima, tudo que ele conseguirá fazer é andar de forma confusa, dolorosa, procurando alguma ligeira elevação de onde possa se lançar e assim voar.
Um zangão, se cair em um pote aberto, ficará lá até morrer ou ser removido. Ele não vê a saída no alto, por isso, persiste em tentar sair pelos lados, próximo ao fundo. Procurará uma maneira de sair onde não existe nenhuma, até que se destrua completamente, de tanto atirar-se contra o fundo do recipiente.
Existem pessoas como o falcão, o morcego e o zangão: atiram-se obstinadamente contra os obstáculos, sem perceber que a saída está logo acima.
Se você está como um zangão, um morcego ou um falcão, cercado de problemas por todos os lados, olhe para cima! E lá estará Deus, pronto para ajudar, apenas a uma oração de distância."

Retribuição


"Um rico resolve presentear um pobre em seu aniversário e, ironicamente, manda preparar uma bandeja cheia de lixo e sujeiras.
Na presença de todos, manda entregar o presente, que é recebido com alegria pelo aniversariante, que gentilmente agradece e pede que lhe aguarde um instante, pois gostaria de poder retribuir a gentileza.
Então, aquele humilde senhor vai até sua casa, joga fora o lixo, lava e desinfeta a bandeja, enche-a de flores e devolve-a com um cartão, onde está escrito a seguinte a frase:


'"Cada um dá o que possui em seu coração.'"

Por isso, não se entristeça com a ignorância das pessoas, não perca sua serenidade. A raiva faz mal à saúde, o rancor estraga sua alma e a mágoa envenena o coração. Domine suas reações emotivas, principalmente as negativas, que não darão fruto algum.
Seja dono de si mesmo. Não jogue lenha no fogo de seu aborrecimento. Não perca sua calma. Pense antes de falar e não ceda à impulsividade.
Guardar ressentimentos é como tomar veneno e esperar que outra pessoa morra."

Os Pregos


"Era uma vez um menino que tinha um mau temperamento. O pai dele deu um saco de pregos a ele e disse que para cada vez que o menino perdesse a calma, ele deveria pregar um prego na cerca.
No primeiro dia, o menino pregou 17.
Nas semanas seguintes, como ele aprendeu a controlar seu temperamento, o número de pregos foi diminuindo gradativamente. Ele descobriu que era mais fácil se segurar sua ira do que pregar aqueles pregos na cerca.
Finalmente chegou o dia que o menino não perdeu a calma mesmo.
Ele, então, falou ao pai sobre isto. O pai sugeriu que o menino agora tirasse da cerca um prego por cada dia que ele não perdesse a calma.
Os dias passaram e o menino, então, estava finalmente pronto para dizer a seu pai que tinha retirado todos os pregos. O pai, então, o pegou pela mão e foram até a cerca. O pai disse:
- Você fez muito bem, meu filho. Mas veja só os buracos que restaram na cerca. A cerca nunca mais será a mesma! Quando você fala algumas coisas com raiva, elas deixam cicatrizes como esta aqui. Você pode enfiar a faca em alguém e retirá-la.
Não importa quantas vezes você pede desculpas. A ferida ainda está lá. Um ferimento verbal é a mesma coisa que um ferimento físico.
Amigos são como uma jóia preciosa mesmo. Eles te fazem sorrir e te encorajam a suceder.
Eles te escutam, eles te elogiam, e sempre querem abrir seus corações para nós. Mostre a seus amigos o quanto você liga. Amigos são uma jóia preciosa mesmo!"

Árvore dos Problemas


"Esta é uma história de um homem que contratou um carpinteiro para ajudar a arrumar algumas coisas na sua fazenda.
O primeiro dia do carpinteiro foi bem difícil:
O pneu do seu carro furou.
A serra elétrica quebrou.
Cortou o dedo.... tudo parecia dar errado....
E, ao final do dia, o seu carro não funcionou.
O homem que contratou o carpinteiro ofereceu uma carona para casa. Durante o caminho, o carpinteiro não falou nada. Quando chegaram a sua casa, o carpinteiro convidou o homem para entrar e conhecer a sua família. Quando os dois homens estavam se encaminhando para a porta da frente, o carpinteiro parou junto a uma pequena árvore e gentilmente tocou as pontas dos galhos com as duas mãos.
Depois de abrir a porta da sua casa, o carpinteiro transformou-se. Os traços tensos do seu rosto transformaram-se em um grande sorriso, e ele abraçou os seus filhos e beijou a sua esposa.
Um pouco mais tarde, o carpinteiro acompanhou a sua visita até o carro.
Assim que eles passaram pela árvore, o homem perguntou:
“Porque você tocou na planta antes de entrar em casa?”

“Esta é a minha Árvore dos Problemas. Eu sei que não posso evitar ter problemas no meu trabalho, mas estes problemas não devem chegar até os meus filhos e minha esposa. Então, toda noite, eu deixo os meus problemas nesta árvore, quando chego em casa, e os pego no dia seguinte. E você quer saber de uma coisa? Toda manhã, quando eu volto para buscar os meus problemas, eles não são nem metade do que eu me lembro de ter deixado na noite anterior.” "

quinta-feira, 12 de julho de 2007

Tipos de Pessoas


"Existem pessoas que passam a vida apenas olhando para baixo, reclamando de tudo e preocupadas apenas consigo mesmas.
Existem outras que estão olhando sempre para trás, saudosistas, lamentando o tempo que já passou, querendo consertar o passado.
Existem ainda aquelas que vivem olhando para os lados, se comparando com os outros. Geralmente com inveja, e querendo sempre ser o melhor.
Existem também as que permanecem olhando para frente, buscando sempre novas alternativas, fixando-se na construção do futuro.
Finalmente, existem aquelas que vivem olhando para cima, meditando e buscando inspiração; para frente, procurando construir um futuro melhor; para os lados, fazendo e consolidando amizades; para trás, aprendendo com o passado; e para baixo, buscando excelência pessoal e, dessa maneira, conquistando a felicidade. "

Faça como o sapinho


"Era uma vez uma corrida de sapinhos. Eles tinham que subir uma grande torre e atrás havia uma multidão, muita gente que vibrava com eles.
Começou a competição. A multidão dizia:
“Não vão conseguir, não vão conseguir!”


Os sapinhos iam desistindo um a um, menos um deles que continuava subindo. A multidão continuava a aclamar:
“Vocês não vão conseguir, vocês não vão conseguir!”

E os sapinhos iam desistindo, menos um, que subia tranqüilo, sem esforços.
Ao final da competição, todos os sapinhos desistiram, menos aquele que calmamente terminou o percurso.

Todos queriam saber o que aconteceu e, quando foram perguntar ao sapinho como ele conseguiu chegar até o fim, descobriram que ele era surdo.
Quando se quer fazer alguma coisa que precise de coragem, não devemos escutar as pessoas que falam 'você não vai conseguir”.
Portanto, faça como nosso amigo sapinho, seja surdo aos apelos daqueles que não acreditam em você. "



A Carroça


"Certa manhã, meu pai convidou-me a dar um passeio no bosque e eu aceitei com prazer. Ele se deteve numa clareira e depois de um pequeno silêncio, me perguntou:
“Além do cantar dos pássaros, você está ouvindo mais alguma coisa?”
Apurei os ouvidos alguns segundos e respondi:

“Estou ouvindo um barulho de carroça.”

“Isso mesmo”, disse meu pai. “É uma carroça vazia.”
Perguntei ao meu pai:
“Como pode saber que a carroça está vazia, se ainda não a vimos?”

“Ora”, respondeu meu pai. “É muito fácil saber que uma carroça está vazia, por causa do barulho. Quanto mais vazia a carroça, maior é o barulho que faz.”
Tornei-me adulto e, até hoje, quando vejo uma pessoa falando demais, inoportuna, interrompendo a conversa de todo mundo, humilhando os tímidos e querendo ser o centro das atenções, tenho a impressão de ouvir a voz do meu pai dizendo:
“Quanto mais vazia a carroça, mais barulho ela faz.” "

Aprendeu?


"Não aprendi muitas coisas na minha vida, mas aprendi algumas:
- Que se eu parar de chorar, posso ver o sol e talvez ele me aqueça por dentro.
- Que não tenho como dominar meu coração porque ele é independente, mas posso conseguir dominar o resto de mim que sobrou.
- Que as pessoas não valorizam as amizades que têm. Muitas vezes, são até capazes de pisar em cima delas para conquistar um objetivo.
- Que a vida é a melhor escola que existe.
- Que as pessoas não são verdadeiras na maioria das vezes.
- Que tenho poucos direitos na vida mas muitos deveres.
- Que amo da mesma forma, não importa onde eu esteja.
- Que a vida nem sempre é boa, mas que sempre vale a pena viver.
- Que, se sou desprezada e humilhada por alguém, sempre vai existir outra pessoa que não fará isso.
- Que a melhor coisa do mundo é o sorriso e o carinho sincero de uma criança e que, se olharmos bem no fundo de nós mesmos, de cada criança que existe dentro da gente, aprenderemos a ser feliz.
Aprendeu ? "

O Amor é Assim


"Assim é o amor... Alimenta a vida, mesmo diante da morte...
Um casal de namorados estava em alta velocidade na estrada...
Menina: Devagar! Estou com medo...
Menino: Não! É divertido!
Menina: Não é não! Por favor, está me assustando!
Menino: Então, diz que você me ama.
Menina: Certo. Eu te amo.
Menino: Agora me dê um grande abraço.
E a menina o abraça.
Menino: Você pode tirar o meu capacete e colocar em você: está me incomodando.

No jornal do dia seguinte havia seguinte notícia:
Uma moto havia batido por causa de problemas no motor, duas pessoas estavam nela, mas somente uma sobreviveu. A verdade é que, descendo a estrada, o garoto percebeu que os freios haviam falhado, mas ele não queria que a garota soubesse. Ao invés disso, ele fez com que ela dissesse que o amava e sentiu seu abraço uma última vez, e a fez colocar o seu capacete para que ela pudesse viver, mesmo sabendo que por causa disso ele iria morrer.
Felizes os que conseguem amar com essa intensidade.
Por isso, nunca tenha medo de amar.... "

A Cobra e o Vaga-lume


"Conta a lenda que, certa vez, uma serpente começou a perseguir um vaga-lume.
Este fugia rápido, com medo da feroz predadora e a serpente nem pensava em desistir.
Fugiu um dia e ela não desistia, dois dias e nada. No terceiro dia, já sem forças, o vaga-lume parou e disse a cobra:
“Posso te fazer 3 perguntas?”
“Não costumo abrir esse precedente para ninguém, mas já que vou te devorar mesmo, pode perguntar.”
“- Pertenço a sua cadeia alimentar?
- Te fiz algum mal?
- Então, por que você quer acabar comigo?”
“Porque não suporto ver você brilhar.”
Pense nisso e selecione as pessoas em quem confiar. "

quarta-feira, 11 de julho de 2007

Obstáculos da Vida


O mais importante da vida é saber direcionar o seu olhar....
Quando estiver em dificuldade e pensar em desistir
Lembre-se dos obstáculos que já superou
Olhe para trás
Se tropeçar e cair, levante, não fique parado
Esqueça o passado
Olhe para frente
Ao sentir-se orgulhoso por alguma realização pessoal
Pesquise suas motivações
Olhe para dentro
Antes que o egoísmo o domine
Enquanto seu coração é sensível
Ajude aos que te cercam
Olhe para os lados
Na escalada rumo às altas posições
Na ânsia de concretizar seus sonhos
Observe se não está pisando em alguém
Olhe para baixo
Em todos os momentos da vida
Seja qual for sua atividade
Busque a aprovação de Deus
Olhe para cima.

O Sábio


Conta-se que, no século passado, um turista americano foi à cidade do Cairo, no Egito, com o objetivo de visitar um famoso sábio. O turista ficou surpreso ao ver que o sábio morava num quartinho muito simples e cheio de livros. As únicas peças de mobília eram uma cama, uma mesa e um banco.
“Onde estão seus moveis?” - perguntou o turista.
E o sábio, bem depressa, perguntou também:
“E onde estão os seus?”
“Os meus?” - surpreendeu-se o turista – “Mas eu estou aqui só de passagem!” “Eu também” - concluiu o sábio.
A vida na Terra é somente uma passagem. No entanto, alguns vivem como se fossem ficar aqui eternamente, ficam pensando apenas em ter coisas... e esquecem de tentar ser feliz.

terça-feira, 3 de julho de 2007

A Moeda


Conta-se que, numa pequena cidade do interior, um grupo de pessoas se divertia com um individuo da aldeia, um pobre coitado de pouca inteligência, que vivia de bicos e esmolas.
Diariamente, eles chamavam o bobo ao bar onde se reuniam e ofereciam a ele duas moedas: uma grande de 400 réis e outra menor, de dois mil réis.
Ele sempre escolhia a maior e menos valiosa, o que era motivo de risos para todos. Certo dia, um dos membros do grupo chamou-o e lhe perguntou se ainda não havia percebido que a moeda maior valia menos.
"Eu sei." - respondeu o não tão tolo assim - "ela vale cinco vezes menos. Mas no dia que eu escolher a outra, a brincadeira acaba e não vou mais ganhar minha moeda."
É possível tirar várias conclusões dessa pequena narrativa:
A primeira: quem parece bobo, nem sempre é.
Dito em forma de pergunta: quais eram os verdadeiros tolos da história?
Mas a conclusão mais interessante é a percepção de que podemos estar bem, mesmo quando os outros não têm uma boa opinião a nosso respeito.

Portanto, o que importa não é o que pensam de nós, mas o que realmente somos.

Pedras Preciosas


Certa vez, um homem caminhava pela praia numa noite de lua cheia, pensando:
“Se eu tivesse um carro novo, uma casa grande, um excelente trabalho, e uma parceira perfeita, seria feliz.”
De repente, tropeçou em uma sacola cheia de pedrinhas. Ele começou a jogar as pedras no mar e a cada uma ele dizia:
“Ah, se eu tivesse isso, se eu tivesse aquilo... seria feliz...”
Assim, ele fez até que restasse apenas uma pedrinha na sacola e decidiu guardá-la.
Quando chegou em casa, viu que aquela pedrinha era um diamante valioso. Imagine quantos diamantes ele jogou ao mar sem parar para pensar?
Assim somos nós: jogamos fora nossos preciosos tesouros, pois vivemos sonhando com coisas perfeitas e desejando cada vez mais, sem dar valor ao que temos por perto. Se olhássemos ao redor, parando para observar, perceberíamos o quanto somos afortunados. Mais perto do que se imagina está nossa felicidade. Por isso, cada pedrinha deve ser observada, pois pode ser um diamante valioso. Cada um de nossos dias pode ser considerado um presente valioso e insubstituível. Depende de cada um aproveitá-lo ou lançá-lo ao mar do esquecimento para nunca mais recuperá-lo.
E você, como anda jogando suas pedrinhas?

segunda-feira, 2 de julho de 2007

Jesus Cristo


Um casal de ateus tinha uma filha e jamais havia dito uma palavra sequer sobre Deus para a criança. Uma noite, quando a menina estava com seus 5 anos de idade, em meio a uma briga descontrolada, o pai atirou na mãe, na frente da criança. Depois, tirou sua própria vida. A menina assistiu a tudo.
Após a tragédia, ela foi mandada a um orfanato. A senhora que tomava conta do local era cristã, muito devota, e fez questão de mostrar quem era Deus para aquela criança.Então, no primeiro dia da catequese ela preveniu a professora, dizendo que a nova aluna nunca ouvira falar sobre Deus ou Jesus Cristo. Pediu-lhe, então, que tivesse paciência com ela. A professora, então, mostrando uma foto de Jesus às crianças, questionou:
“Alguém sabe me dizer quem é este?”
A pequena órfã, para espanto de todos, levantou a mãozinha e disse:
“Eu conheço.”
Todos os olhares se voltaram para ela que, com uma voz doce e calma, esclareceu:
“Este é o homem que estava me segurando no colo no dia que meus pais morreram.”

Se um dia


Se um dia te der uma louca vontade de chorar, me chama...Não te prometo fazer sorrir, mas posso chorar com você.
Se um dia resolver fugir, não se esqueça de me chamar...Não prometo te convencer a ficar, mas posso fugir contigo.

Se um dia te der uma louca vontade de não falar com ninguém...Me chama assim mesmo.Prometo ficar bem quietinho.

Mas... Se um dia você me chamar e eu não ouvir...Vem correndo ao meu encontro... Talvez eu esteja precisando de você...